ÁUDIO INSURGÊNCIA VIII
CHAMADO À DESOBEDIÊNCIA SONORA

Sábado dia 15 de julho às 22h na Z Palco
Av. Faria Lima 724
São Paulo

 

Mais um chamado à desobediência sonora! Sábado, 15 de JULHO às 22h o Z Palco recebe a edição de aniversário de um ano do festival ÁUDIO INSURGÊNCIA. Com o propósito de evidenciar as insurgências sonoras da cidade, o festival compõe um amálgama de gêneros e estilos como post-rock, glitch, electro, garage rock, no wave, vaporwave, improvisação livre e bass line. Composto por bandas, lives, apresentações audiovisuais e DJs a oitava edição, deste ousado projeto que já passou por diferentes espaços de São Paulo, traz o duo eletrônico experimental NU, o post-rock instrumental da banda argentina Falsos Conejos, o garage-rock inclassificável dos curitibanos Vermes do Limbo, o stoner rock, drone e noise com vocais femininos da banda Horca além dos DJ sets e Lives do produtor Swaaag e do residente Hidráulico.

ÁUDIO INSURGÊNCIA é uma ação da plataforma de arte, tecnologia e sociedade AVERSO ARTEMÍDIA, coordenada por Daniel Gonzalez Xavier, fundador do núcleo ciberativista TEMP e curador de mostras e festivais como FILE Hipersônica 2004 e 2005, AVLAB (São Paulo, Madri, Santiago e Córdoba), Ruidocracia (Madri) e Território de Anti-Espetáculo (São Paulo).
<<<LINE OPIUM>>>

NU
FALSOS CONEJOS (ARG.)
VERMES DO LIMBO
HORCA
SWAAAG
HIDRÁULICO

Evento no fb

SERVIÇO:

Festival Áudio Insurgência VIII
Data: Sábado 15 de julho 04 de 2017
Horário: 22h
Local: Z Palco – Avenida Faria Lima 724. Telefone 11 – 2936-0934
Entrada:
Apresentações: NU, Falsos Conejos, Vermes do Limbo, Horca, Djs Hidráulico e Swaaag.
SHOWS
NU (Naked Universe)

Formado em 2014, o duo eletrônico experimental NU (Naked Universe), congrega nas suas “trilhas cósmicas” sons, ruídos, canto barroco, além do jazz e MPB. Composto pela cantora e compositora Ligiana Costa e pelo produtor Edson Secco em suas apresentações o eletrônico a canção e suas letras aguerridas se mesclam com as imagens do VJ Micra criando um espetáculo impactante e hipnótico. Além de passagens por importantes festivais no Brasil como Cena Contemporânea de Brasília e Contato em São Carlos em 2016 o NU tocou em duas salas importantes de Nova Iorque – Nublu e Meridian e fez uma turnê de 14 shows pela Europa. Edson Secco é um produtor musical polifacético e multipremiado. Compôs a trilha de diversos longas, entre eles “Paulina” (La Patota), de Santiago Mitre (vencedor de melhor filme no festival de Cannes em 2015), “LYGIA CLARK” de Daniela Thomas, Dominguinhos de Joaquim Castro e Mariana Aydar, ELENA de Petra Costa e JARDS de Eryk Rocha. No teatro compôs para espetáculos de Gerald Thomas entre outros diretores. Ligiana Costa é brasiliense, nascida em São Paulo. Formada em canto lírico pela Universidade de Brasília é pos doc em música barroca com estudos na Holanda, França e Itália.

www.nakeduniverse.net
www.facebook.com/numusicofficial
https://www.youtube.com/channel/UCV1JAThI0VZXkwfVAyFGGIA/videos
http://www.deezer.com/album/11567672
http://itunes.apple.com/us/album/id1054033141
FALSOS CONEJOS

Uma força da música instrumental latinoamericana está de volta após 2 anos. Com 10 anos de trajetória a banda Falsa Conejos, surgida em Buenos Aires, utiliza guitarra, baixo e bateria para executar composições que pretendem sintetizar distintos gêneros da música contemporânea. O tango, noise, math-rock, minimalismo e a eletrônica se entrecruzam em sua obra, onde virtuosismo é evitado para que a profundidade estética ganhe mais relevo. Ao vivo Falsos Conejos é uma viagem sonora de equilíbrio entre força e sutileza, quebras de ritmos à Stravinski, com o minimalismo do cool jazz e o som cru de bandas como Shellac, mesclados com a sonoridade densa do tango. Com mais de 70 shows fora do seu pais e 5 turnês pelo Brasil o trio, agora em nova fase recebe o baterista Serginho (Leptospirose e Drakula e Louro Mudo) e o baixista Jose Daniel (Estrebujante) que se somam ao guitarrista e fundador da banda, Leandro Conejo para traçar os novos caminhos dos Falsos Conejos.
falsosconejos.com
www.falsosconejos.com/audio.html
www.falsosconejos.com/video.html
facebook.com/falsosconejosII
soundcloud.com/falsos-conejos

VERMES DO LIMBO

Vermes do Limbo é uma dupla caipira de rock instrumental torto e experimental formada em Londrina em 1996 pelo baterista Guilherme Pacola e o baixista Vinicius Patrial. Enraizado no garage-punk o duo propõe uma jornada de destruição coesa e precisa das regras musicais, estilhaçando com humor, indisciplina e improviso gêneros como punk, math-rock, post-hardcore, free jazz e progressivo flertando com a cultura do sample, spoken word e com as vanguardas eruditas. Com 13 títulos lançados em K7, CD os Vermes do Limbo já se apresentaram na Virada Cultural, Centro Cultural São Paulo, Hangar 110, Bienal de São Paulo 2014, Galeria Vermelho, Festival Sinfonia de Cães, Casa do Povo entre outros lugares. Dividiram palco com Man or Astroman (EUA), Tomy Guerrero (EUA), Mike Wat (EUA), Garotos Podres, Paulo Barnabé, Robinson Borba, Test, Objeto Amarelo, Negro Leo e Chinese Cookie Poets.

https://vermesdolimbo.bandcamp.com/


HORCA

Formada no final de 2016 em São Paulo a banda Horca debutou em fevereiro no festival AÚDIO INSURGÊNCIA + SINTESE COLETIVA. O quarteto, liderado pelo experiente baixista Daniel Marafon e com marcados vocais de Juliana Rosa combina de maneira soturna e vibrante stoner rock, drone e noise.
DJ/LIVE
SWAAAG
Importante e ousado produtor e DJ da emergente cena vaporwave de São Paulo SWAAAG aka Murilo PC traz em suas produções old sinth’s, noise, games music assim como beats do experimental Hip-Hop e funk carioca.

https://swaaag.bandcamp.com/
HIDRÁULICO
Fundador e residente da ÁUDIO INSURGÊNCIA Hidráulico é o curador de arte e tecnologia, Daniel Gonzalez Xavier, em sua faceta como deejay e produtor. Criador do núcleo de festas TEMP e da Net-Label Digital Enemy Records,esteve presente em importantes festivais como: Experimenta Club (Madri), Zemos 98 (Sevilla), Warped (Gent), Dezcalabro (Lisboa) e Oscilaciones (Córdoba), Melodia Rebelde (Buenos Aires), Música Estranha (São Paulo). Um dos pioneiros do brekcore no Brasil Hidráulico canaliza em seus sets glitch, noise, grime entre outros elementos e estilos.