VESPAS MANDARINAS – DAQUI PRO FUTURO

As vespas mandarinas são caçadoras implacáveis que se alimentam de outros grandes insetos, tais como abelhas, outras vespas e louva-a-deus. Elas demoram apenas algumas horas para eliminar a população de uma colmeia de 30000 membros. No final da batalha, as vespas alimentam-se do mel das abelhas.

Metáforas à parte, a verdade é que o duo composto por Chuck Hipolitho e Thadeu Meneghini já possui uma extensa folha de serviços prestados ao rock nacional em suas bandas anteriores, respectivamente os Forgotten Boys (você provavelmente também conhece o Chuck pelo seu trabalho de apresentador da MTV) e o Banzé. Seu álbum de estreia, “Animal Nacional” (Deck/ 2013), foi indicado a melhor álbum de rock brasileiro no Grammy Latino em 2013, portanto é grande a expectativa em relação ao novo cd, “Daqui pro Futuro”.

As vespas não estão brincando, vêm para destruir colmeias e sugar o mel, mantendo acesa a chama do combalido rock nacional com seu arsenal de referências e boas canções. “Que Esse Dia Seja Meu” poderia tranquilamente fazer parte de qualquer songbook de clássicos do rock brasileiro dos anos 80, a mesma energia, a levada, uma certa esperança ingênua de que as coisas ainda podem dar certo.

Mas nem só de rock e mel vivem as vespas. Há nítidas influências de MPB como em “Fica Comigo”, uma bela e triste canção em compasso ternário e arranjo de violão e flautas que evocam sonoridades andinas. Belíssimas também as cordas de “Cada Um Sabe de Si” (“encaro a sorte de frente, carrego a tempestade com os dentes, beijo a morte no rosto como se fosse um irmão”). As vespas também mostram experiência de vida em “E Não Sobrou Ninguém”, um rock cuja letra baseada no poema homônimo creditado a Bertolt Brecht cai como uma luva nos dias de hoje.

Vamos chegando ao final com a superpop “Lambe-Lambe”, com cheiro de rádio, a lírica “Expresso Nova”, que me lembrou a banda O Terço, “Inutensílios”, anos 80 até o talo, a leve alusão à Jovem Guarda em “De Olhos Bem Fechados” e o grand finale com “Questão de Ordem”. Missão cumprida. Insetos, tremei! As vespas mandarinas estão à solta!

Paulo Ricardo (RPM)
Março/ 2017

 

VIVENDO DO ÓCIO

ROCK DA BAHIA
Formada pelos soteropolitanos Jajá Cardoso (vocal e guitarra), Luca Bori (baixo e vocal), Davide Bori (guitarra) e Dieguito Reis (bateria), a Vivendo do Ócio é uma das bandas mais expressivas no atual cenário rock brasileiro. Desde o lançamento do seu primeiro disco em 2009, a banda atrai jovens de todas as idades pelo Brasil com seu som intenso que, apesar de possuir notáveis influências de rock inglês e punk rock, não deixa de ser tipicamente brasileiro, ficando clara a versatilidade musical dos integrantes e suas mais variadas referências. Com diversos prêmios e indicações na bagagem, mais de 116 mil seguidores em sua fanpage no Facebook e 6 milhões de visualizações em seu canal do Youtube, a Vivendo do Ócio carrega a experiência de ter tocado em cerca de 70 cidades de norte a sul do Brasil, além de apresentações na Itália, Inglaterra e Holanda, com as turnês dos discos Nem Sempre Tão Normal, O Pensamento É Um Imã e Selva Mundo. Em 2015, a VDO lançou seu 3º álbum, de maneira 100% independente, o “Selva Mundo”, através de um financiamento coletivo pela internet (crowdfunding). Gravado no estúdio El Rocha, o disco foi produzido por Curumin e Fernando Fernando Sanches, lançado também em formato vinil, contando com participações de Pepeu Gomes, Lirinha (Cordel do Fogo Encantado), Fabio Trummer (Banda Eddie), Thadeu Meneghini (Vespas Mandarinas), Martin Mendez (Pitty) e Thiago Guerra (Fresno), reunindo toda a experiência adquirida nesses dez anos de banda

A trajetória da Vivendo do Ócio começa em 2006, quando lançaram virtualmente o primeiro single É Melhor Pensar Duas Vezes, e em seguida a primeira demo Teorias de Amor Moderno (2007), que teve grande destaque na cena local. Nesse tempo a banda já estava tocando pelos bares do bairro mais alternativo de Salvador, o Rio Vermelho, criando público e chamando a atenção da imprensa local. Logo em seguida a banda participa do programa GAS Sound, um concurso de bandas do Guaraná Antarctica transmitido pela RedeTV!; dando projeção nacional ao grupo, que conquistou a vitória entre mais de 3000 bandas inscritas. A partir do concurso que foi produzido o primeiro disco, Nem Sempre Tão Normal. Com o lançamento do álbum Com Nem Sempre Tão Normal pela gravadora Deckdisc, produzido por Rafael Ramos, a banda planejou uma temporada em São Paulo para divulgar o novo trabalho. Em 2009 veio o convite para tocar no VMB. Foram indicados e venceram na categoria Aposta MTV. Desse primeiro passo com o lançamento do clipe de Fora, Mônica, veio muito trabalho. O público foi crescendo, bastante movimentação nas redes sociais e muitos shows pelo Brasil inteiro. Em 2010, a banda faz sua primeira turnê internacional, começando no famoso e tradicional festival Brazilian Day London, passando pela Holanda (Den Hagg) e depois retornando novamente a Londres. No ano seguinte, com o segundo disco no forno, retornaram para a Europa para participar do a 25º Italia Wave Love Festival em Lecce, onde dividiram palco com Lou Reed, Jimmy Cliff, Kaiser Chiefs, Verdena, entre outros. A banda também foi coadjuvante no filme Vive Le Rock, direção de Alessandro Valenti, que foi exibido em São Paulo no Festival IN-EDIT 2014, entre outros festivais na Europa. Com uma boa bagagem e a experiência que a estrada traz, lançaram em 2012 pela Deck O Pensamento É Um Ímã, mostrando mais versatilidade e claramente uma evolução, o disco rodou o Brasil de norte a sul do país. Com o single Nostalgia, sem dúvidas o maior hit da banda, chegando a concorrer e vencer por voto popular na categoria de “Melhor Música” do VMB de 2012. O clipe já ultrapassa 2 milhões de visualizações no Youtube.

 

SELVAGENS À PROCURA DE LEI

Em 2016, a Tour Praieiro percorreu 13 estados e mais de 20 cidades em 55 shows por todo o Brasil. Após um ano movimentado, a Selvagens à Procura de Lei consolida sua trajetória, que começou a ser construída em Fortaleza, em 2009, por Rafael Martins (voz e guitarra), Gabriel Aragão (voz e guitarra), Caio Evangelista (voz e baixo) e Nicholas Magalhães (voz e bateria).

Produzido por David Corcos e gravado no estúdio Red Bull Station, Praieiro (2016), terceiro álbum da banda, remete as tardes livres antes da mudança dos integrantes para São Paulo e reforça a habilidade do grupo em unir o rock ao pop – seja na areia ou no asfalto.

Praieiro foi um pedido do público: financiado através de uma campanha de crowdfunding, a obra também foi bem recebida pela crítica especializada. “Tarde Livre”, o primeiro single do disco, foi eleita a melhor música nacional de 2016 pela escolha do leitor da Revista Rolling Stone Brasil. A faixa também já ultrapassa a marca 1 milhão de plays apenas na plataforma Spotify e alcança mais de 420 mil visualizações no YouTube.

No último ano, a banda passou por festivais nacionais importantes como DoSol Natal (RN), Feeling Pro Rock (SP), Festival Goiânia Noise (GO), Rio Novo Rock (RJ) e Banana Progressyva (SP).

O caminho bem-sucedido da SAPDL começou a traçado a partir da discografia composta pelos EPs Suas Mentiras Modernas e Talvez Eu Seja Mesmo Calado, mas Eu Sei Exatamente o que Eu Quero – ambos de 2010 – e Lado C, este último de 2011. O primeiro álbum completo veio no mesmo ano. Aprendendo a Mentir foi elogiado por relevantes nomes do cenário nacional e foi responsável por catapultar o rock do Selvagens aos quatro cantos do país.

O álbum homônimo veio em 2013 e reforçou o talento do garotos radicados na capital paulista e aumentou a já relevante fanbase do grupo. E no ano em que o país foi anfitrião de um evento mundial, Selvagens lançou “Bem-vindo Ao Brasil”, single que fala sobre o “complexo de vira lata” de grande parte dos brasileiros.

Com grande força nas redes sociais, o grupo se aproxima cada vez mais do público cativo e agrega novos fãs a cada dia. São mais de 105 mil curtidas do Facebook, mais de 25 mil seguidores no Instagram e no Twitter e 17 mil inscritos no canal do YouTube.

Selvagens à Procura de Lei nas redes sociais
Site Oficial
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
Spotify
Deezer
Tidal
iTunes
Google Play